Posts recentes

Tags

Como ficar com tudo em cima após amamentar por anos?


mastopexia

A gestação é um período de muitas transformações hormonais e físicas. Mas o aspecto físico é uma questão que preocupa muitas mulheres, já que o estiramento da pele e o ganho e peso que acompanham este período podem resultar em flacidez no abdomen e até mesmo nas mamas.

Como bem sabemos, apesar da amamentação ser uma parte fundamental de todo o processo da maternidade, os seios estão diretamente associados à autoestima feminina e por isso o medo da flacidez após a amamentação costuma ser um dos primeiros fatores que levam uma mulher a não querer amamentar.

Tendo esse medo em vista, é importante deixar claro que não é a amamentação em si que faz os peitos "caírem". O fator essencial para que o seio da mulher se modifique é genético (se sua mãe tem seios flácidos, você consequentemente tem maior propensão a isso, independente da amamentação).

Mas a lactação pode sim alterar o tamanho dos seios, já que as glândulas mamárias diminuem ao final deste processo. Além disso o número de gestações também pode influenciar no aspecto visual da mama, ou seja, quanto mais filhos você tem, maior é o risco de seus seios ficarem mais flácidos. Isso porque os seios crescem durante a gravidez e o “estica e volta” faz com que a pele não volte a ser como antes.

Então, se depois de amamentar você ficou com aquele pezinho atrás com a sua autoestima e sente insegurança na hora de tirar o sutiã na frente do parceiro, saiba que dá para recorrer a uma cirurgia plástica. A mastopexia, também conhecida como lifting de mama, promove a retirada do excesso de pele e remodela as mamas.

Como já mencionei, o "estica e volta" causado pela produção do leite pode deixar a pele mais flácida, por isso o recomendado é que a cirurgia seja feita após a última gestação, garantindo assim que os resultados sejam duradouros.

Se você quiser saber mais detalhes sobre este procedimento cirúrgico, você encontra informações aqui.